Cuiabá, sábado, 02/03/2024
00:54:28
informe o texto

Notícias / Judiciário

07/12/2023 às 12:45

ORIENTAÇÃO

TRE-MT promove palestras virtuais com foco em ética e prevenção de assédios

O objetivo das palestras foi criar um ambiente de trabalho saudável, contribuindo para o bem-estar e a eficiência de todos os colaboradores

Leiagora

TRE-MT promove palestras virtuais com foco em ética e prevenção de assédios

Foto: TRE-MT

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) realizou nessa quarta-feira (6) duas palestras virtuais voltadas à ética e prevenção de assédios para toda sua equipe. O objetivo das palestras foi criar um ambiente de trabalho saudável, contribuindo para o bem-estar e a eficiência de todos os colaboradores.

A advogada especialista em Direito do Trabalho, Luciana Serafim da Silva, ministrou a palestra "Prevenção aos Assédios Funcionais e Discriminação", abordando diversos tipos de assédios, seus impactos na vida profissional e psicológica, a importância da prevenção e como reconhecer essas práticas no ambiente de trabalho. A palestrante destacou a necessidade de canais de denúncia anônimos e enfatizou a reflexão sobre as atitudes no ambiente de trabalho.

"Vamos refletir em todos os níveis hierárquicos. Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você. Analise suas atitudes e questione se gostaria que fizessem o mesmo consigo. Se a resposta for negativa, evite, pois há grande possibilidade de estar assediando e causando danos psicológicos ao colega", afirmou Luciana Serafim da Silva.

Uma pesquisa do Conselho Nacional de Justiça em 2023 junto aos magistrados e servidores do Poder Judiciário trouxe importantes dados. 88% dos entrevistados afirmaram ter sofrido assédio moral, seguido pelo assédio sexual (15%) e discriminação de gênero (13%). 86% não denunciaram e os principais motivos são: por achar que não ia dar nada (59%), medo de sofrer represálias (59%), medo de atrapalhar a carreira (42%), falta de apoio institucional e de não conseguir provar atingiram o percentual de 38%. Também foram citados como motivos de não denunciar o medo da exposição, de perder o emprego, vergonha, de não querer reviver o assédio e ameaça recebida por parte do assediador ou assediadora.

O secretário de Gestão de Pessoas do TRE-MT, Valmir Milomem, ressaltou a importância de cada servidor refletir sobre suas abordagens e trabalhar para criar uma cultura que não aceita tais práticas. Em sequência, o professor e mestrando em resolução de conflitos e mediação, João Palmeira da Silva Júnior, autor do blog "Liderança e Gestão", abordou o tema "Ética no Serviço Público".

Durante a apresentação da temática, o administrador explorou vários tópicos no campo das relações interpessoais no trabalho, passando por questões de ordem social, econômica, cultural, espiritual e até mesmo características que norteiam a personalidade de cada pessoa. Integridade, competência, caráter e confiança foram alguns dos aspectos trabalhados com apoio de exemplos reais. 

Um dos pontos altos da palestra foi o momento em que o professor adentrou o terreno da ética do cuidado. Ele enfatizou a importância e o impacto provocado por abordagens mais humanizadas que dão atenção à realidade das pessoas que buscam e precisam do serviço público. Para ele, é necessário um olhar atento para as situações que surgem no dia a dia do trabalho, buscando sempre a melhoria e bons resultados. Como ele explicou e demonstrou, “podemos fazer grande diferença, porque uma pequena coisa faz grande diferença”. 

Em um exemplo real, ele mostrou que a simples atitude de uma servidora da defensoria pública de São Paulo mudou a dinâmica e melhorou o ambiente de trabalho, ao perceber que as pessoas que buscavam o órgão e esperavam pelo atendimento por horas, estavam, em sua maioria, sem nenhum alimento. Ao notar tal contexto social, ela passou a disponibilizar pacotes de bolacha e café para as pessoas, o que melhorou, inclusive, o humor e comportamento do público. 

Ao final da palestra, o servidor e, também, técnico judiciário, Jorge Yoshiro Kimura deu um relato sobre o atendimento prestado pelo Tribunal. Ele narrou uma situação de quando atuava na Coordenadoria de Sistemas Eleitorais. Durante uma ligação para tirar dúvidas de representantes partidários, a pessoa disse ser de Ribeirão Preto, localizada em São Paulo. Ao ser questionada do porque não ligou para o tribunal da sua região, o servidor recebeu como resposta que o TRE-MT tem fama pelo bom atendimento e por isso tinha essa preferência. O que demonstra a dedicação e comprometimento da Justiça Eleitoral mato-grossense. 

As palestras foram organizadas pela Secretaria de Gestão de Pessoas, por meio da Coordenadoria de Educação e Desenvolvimento (CED), demonstrando o compromisso contínuo do TRE-MT com a formação e comportamento de seus colaboradores.

 
TRE-MT
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet