Cuiabá, sábado, 13/04/2024
18:07:52
informe o texto

Notícias / Geral

24/02/2024 às 17:00

PONTUAÇÃO

Secretário afirma que nova ETA não resolverá problema de água em VG se não houver um plano diretor

Para o integrante do primeiro escalão estadual, sem essa organização só vai haver gasto de recursos público e a água continuará sem chegar na torneira dos cidadãos

Leiagora

Secretário afirma que nova ETA não resolverá problema de água em VG se não houver um plano diretor

Foto: Reprodução

O secretário de Infraestrutura de Mato Grosso, Marcelo Padeira, cita o encarecimento do Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Várzea Grande com a inauguração da Estação de Tratamento de Água (ETA) do Pari, e cobra do município a confecção de um plano diretor de saneamento.

Para o integrante do primeiro escalão estadual, sem essa organização só vai haver gasto de recursos público e a água continuará sem chegar na torneira dos cidadãos.

“Só água no sistema não resolve o problema. Várzea Grande precisa, depois dessa ETA, fazer um bom plano diretor de distribuição de água, porque não adianta nada você colocar água no sistema e não ter padronização e as perdas continuarem. Você so vai gastar mais dinheiro e não vai resolver o problema. A distribuição de água passa por um grande plano diretor de saneamento” explicou o gestor durante inauguração da ETA do Pari na manhã deste sábado (24).

Além disso, ele afirma que o município precisará passar a ser mais rígida com relação a cobrança da tarifa, tendo em vista que os custos do DAE irão aumentar significativamente.

“O Plano Diretor inclui a padronização, a diminuição de perdas e cobrar, se não cobrar não tem como pagar as custas, porque so de energia aqui, entre captação, distribuição e mais os produtos químicos que vão ser acrescidos para o tratamento dessa água, vai encarecer muito o custeio do DAE”, concluiu.

A ETA estava sendo construída desde o ano de 2022 e foi entregue à população neste sábado (24). Localizada no Bairro Chapéu do Sol, a intenção é que a Estação acabe com o problema de falta de água na região, uma vez que tem capacidade para tratar 250 litros de água por segundo e vai atender mais de 140 mil pessoas, de 30 bairros de Várzea Grande. 

Para a obra, o Estado repassou R$ 26,9 milhões, por meio de convênio formalizado via Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT). A construção da ETA também recebeu contrapartida do Município. 
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet