Cuiabá, quinta-feira, 30/05/2024
06:41:31
informe o texto

Notícias / Política

12/04/2024 às 14:09

SEM FUNDAMENTO

Abílio afirma que Plano Diretor apresentado por Emanuel sugere expansão territorial desnecessária

Apesar de reconhecer a necessidade da medida, deputado federal de pré-candidato à Prefeitura de Cuiabá afirmou que o projeto precisa ser melhor avaliado

Da Redação - Amanda Garcia / Do Local - Jardel P. Arruda

Abílio afirma que Plano Diretor apresentado por Emanuel sugere expansão territorial desnecessária

Foto: Sérgio Lima / Poder 360

O deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de Cuiabá, Abílio Brunini (PL), criticou o projeto de revisão do Plano Diretor, apresentado pelo atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) na semana passada. Para ele, a matéria sugere uma expansão territorial desnecessária na Capital.

“Cuiabá precisa sim de um Plano Diretor, mas ele precisa pensar Cuiabá, que ajude em seu desenvolvimento. O Ministério das Cidades cobra esse projeto de cidades com mais de 100 mil habitantes, mas desde que tenha fundamento e seja funcional, do jeito que está, não é. O projeto do prefeito propõe uma expansão territorial muito grande de Cuiabá e força o munícipio a levar serviços de abastecimento de água, esgoto e coleta de lixo para lugares muito distantes e sem densidade urbana suficiente para justificar esse abastecimento”, avaliou o congressista durante visita a Câmara de Cuiabá nesta quinta-feira (11).

Além do Plano Diretor, o atual chefe do poder Executivo protocolou outros três projetos de lei no Legislativo Cuiabano na semana passada. A
s quatro propostas prometem ‘transformar’ o município pelos próximos 50 anos.

Sendo eles: Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano, Plano Municipal de Mobilidade Urbana, Criação do Distrito Industrial e a Transformação do IPDU (Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano) em uma empresa pública autônoma com gestores de mandatos.

Na ocasião, Emanuel explicou que, entre as medidas, o Plano Diretor vinha sendo discutido exaustivamente desde o ano de 2017 e, que o último projeto parecido realizado pelo município foi feito em 2007.

Além de criticar o teor do projeto referente ao Plano Diretor, Abílio ainda frisa que não era o momento de o emedebista apresentar esse tipo de propositura, uma vez que esta na reta final de seu mandato, e outro prefeito irá assumir as redeas do Alencastro a pertir de janeiro de 2024.


Ele reconhecer a necessidade da matéria, que estabelece regras que orientam e induzem o crescimento e desenvolvimento da cidade, mas frisa que, quando se trata de projeto apresentado por Emanuel, este ainda precisaria passar por uma ‘maior avaliação’.

“O Plano Diretor tem um prazo limite de 10 anos de vencimento, mas ele não tem um prazo mínimo para se manter, o próximo prefeito pode mudar o projeto no primeiro ano de mandato. O que o Emanuel está fazendo, eu discordo, acho que o projeto não está bom e precisa de uma maior avaliação”, reiterou.

 

 

Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet