Cuiabá, sábado, 15/05/2021
20:33:51
informe o texto

Notícias / Judiciário

23/07/2019 às 15:31

Desembargador declara suspeição para relatar caso que investiga presidente da ALMT

Além de Eduardo Botelho, a Operação "Déjà vu" investiga o prefeito Emanuel Pinheiro e deputado Nininho

Maisa Martinelli

Desembargador declara suspeição para relatar caso que investiga presidente da ALMT

Foto: Reprodução Internet

O desembargador João Ferreira Filho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), declarou suspeição para relatar o caso da Operação "Déjà vu", deflagrada para apurar suposto esquema de notas frias com verbas indenizatória, envolvendo o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e o deputado estadual, Ondanir Bortolini (Nininho).

Filho alegou que, por possuir foro íntimo, decidiu sair do processo.

“Manifesto minha suspeição para funcionar o feito por motivo de foro íntimo, nos termos dos arts. 145, §1º, do CPC, e 215, parágrafo único, do RITJMT. Encaminhem-se, pois, os autos à Secretaria para as providências cabíveis (RITJMT, art. 216, §1º)”,diz parte do despacho.

Um novo nome será escolhido para ser o relator do caso.

 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet