Cuiabá, terça-feira, 15/10/2019
19:36:40
informe o texto

Notícias / Judiciário

07/10/2019 às 14:51

MP quer a condenação de ex-secretário por fraude em licitação

O ato fraudulento teria causado um rombo de mais de R$1,1 milhão aos cofres públicos.

Maisa Martinelli

MP quer a condenação de ex-secretário por fraude em licitação

Foto: O Atual

O Ministério Público do Estado (MPMT), por meio do promotor de Justiça, Célio Fúrio, propôs ação civil contra o ex-secretário de Gestão de Mato Grosso, Júlio Cezar Modesto dos Santos, por ter permitido a contratação de empresa de locação de veículos que estava impedida de licitar com a Administração Pública.

Consta nos autos, que a empresa Sal Aluguel de Carros LTDA, juntamente com seu sócio-proprietário, Alexssandro Neves Botelho, burlou o impedimento de licitação e conseguiu, por meio de fraude, vender processo licitatório da Secretaria de Estado de Gestão para aluguel de micro-ônibus.

O ato fraudulento, que foi deflagrado em setembro de 2015, através de edital de pregão, teria causado um rombo de mais de R$1,1 milhão aos cofres públicos.

Além do ex-secretário, a locadora e o proprietário, também configura como ré da ação a pregoeira Cilbene de Arruda Velo. O promotor a condenação deles por ato de improbidade administrativa, além da devolução do valor desviado.

Diante do exposto, o órgão ministerial requereu a decretação de nulidade do procedimento licitatório. Além disso, pediu ainda a declaração da prática de ato lesivo contra a Administração Pública bem como o reconhecimento da existência de improbidade administrativa, determinando também o ressarcimento por dano ao erário.

“Ordenar o perdimento dos valores pagos pelo Estado de Mato Grosso à empresa ré, bem como o ressarcimento solidário do dano causado ao erário estadual, no valor total de R$ 1.195.000,76 com juros e correção monetária, a serem calculados oportunamente”, completou o promotor.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Como você acha que está a violência em Mato Grosso neste ano?

Você deve selecionar uma opção
Enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet