Cuiabá, quarta-feira, 03/06/2020
16:05:48
informe o texto

Notícias / Judiciário

14/05/2020 às 14:12

MPF abre procedimento para acompanhar propostas para reestruturação do VLT de Cuiabá

Grupo de trabalho foi montado em Brasília mas ainda não apresentou soluções

Camilla Zeni

MPF abre procedimento para acompanhar propostas para reestruturação do VLT de Cuiabá

Foto: Secom-MT

A procuradora da República Denise Nunes Slhessarenko abriu um procedimento no Ministério Público Federal para acompanhar as propostas e definições de reestruturação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) de Cuiabá e Várzea Grande.

No documento, assinado nesta quinta-feira (14), a procuradora lembra que, em 2019, foi criado um grupo de trabalho na Secretaria Nacional de Mobilidade, em Brasília, para estudar alternativas a serem aplicadas no modal em Cuiabá.

Na Capital mato-grossense, o VLT começou a ser implantado em 2012 e foi projetado para ser entregue em 2014, como parte das obras de mobilidade para a Copa do Mundo. No entanto, até 2014, menos de 40% da obra foi executada, ainda que mais de R$ 1,066 bilhão tenha sido investido. Desde então, a obra nunca foi retomada.

Em 2018, as discussões sobre o VLT voltaram a se acalorar com as eleições para governo, quando Mauro Mendes (DEM) prometeu uma solução para o modal em até um ano. Vencendo a eleição, Mauro não cumpriu com o que combinou com a população.

No entanto, até o momento nenhuma definição foi feita sobre o assunto. Um estudo deveria ter sido entregue em março, analisando a viabilidade da retomada da obra. Contudo, devido a pandemia do novo coronavírus, as discussões pararam.

Segundo a procuradora, em dezembro de 2019 a Prefeitura de Cuiabá firmou um novo contrato de concessão dos serviços de transporte coletivo e isso poderia impactar na decisão de reestruturação do VLT no município. 

Por isso, justifica ela, há a necessidade do Ministério Público Federal acompanhar o andamento das ações do grupo de trabalho, com o objetivo de promover a efetiva implantação do modal. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet