Cuiabá, quarta-feira, 23/09/2020
11:08:55
informe o texto

Notícias / Geral

26/05/2020 às 16:31

Concessão prevê investimentos de R$ 365 milhões em restauração, pontes e melhorias na MT-130

O estudo de concessão da rodovia MT-130, no trecho de Primavera do Leste a Paranatinga, foi apresentado durante audiência pública

Leiagora

Concessão prevê investimentos de R$ 365 milhões em restauração, pontes e melhorias na MT-130

Foto: Secom-MT

O estudo de concessão da rodovia MT-130, no trecho de Primavera do Leste a Paranatinga, prevê um investimento na ordem de R$ 365 milhões neste trecho, que tem uma extensão total de 140,6 quilômetros. Nele serão realizados serviços de conservação, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação rodoviária.

O estudo foi apresentado durante a audiência pública realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) nesta terça-feira (26.05). O objetivo da audiência pública foi recolher contribuições a respeito do estudo apresentado sobre este trecho da rodovia a ser concedido à iniciativa privada, de modo a subsidiar a realização da futura licitação à concessão.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a concessão é uma alternativa que vem sendo implementada pelo Governo do Estado para que sejam possíveis serem realizados os investimentos nas rodovias, que deixa de ser responsabilidade do Estado, que ganha novo fôlego para investir em mais obras em Mato Grosso.

“O Estado não consegue dar manutenção periódica em suas rodovias e, quando vai dar manutenção, tem um gasto muito grande em suas rodovias com esses serviços. É muito importante para o Estado que possamos usar os recursos arrecadados para dar continuidade à pavimentação, principalmente nesta MT-130. Queremos realizar obras para interligar a BR-158 até BR-070. Mato Grosso precisa resolver esse gargalho que dificulta a logística do Estado. Precisamos pegar os recursos que hoje gastamos com manutenção e colocar para dar condições para que haja logística de escoamento e a população possa ter assegurado seu direito de ir e vir em estradas decentes”, disse o secretário.

Ainda segundo o secretário, a concessão vai garantir ao cidadão a segurança de que ele terá uma rodovia em perfeitas condições de tráfego, ao mesmo tempo em que o Estado terá o seu grande patrimônio, que é a malha rodoviária, com as manutenções e investimentos em dia.

“A logística do Estado hoje é pensar nos 100 milhões de toneladas que Mato Grosso vai produzir daqui a cinco ou seis anos e precisamos fazer o investimento para dar o escoamento a essa produção. E os estudos de concessão preveem investimentos a serem realizados ano a ano. Para o cidadão é a garantia de ter sempre rodovias em perfeito estado. A população ganha trafegabilidade o ano o inteiro, condições de pistas perfeitas e socorro quando necessitar”, disse.

Investimentos

De acordo com o estudo apresentado na audiência, os investimentos previstos ocorrerão ao longo do prazo de 30 anos, referente ao período de concessão. As melhorias se iniciam já no primeiro ano, com os serviços iniciais que compreendem o rejuvenescimento do pavimento da rodovia, além da sinalização e uma melhoria generalizada com a conservação rotineira.

Já do segundo ao quinto ano serão realizados serviços de recuperação do pavimento. A partir do sexto ano, serão realizadas manutenções programadas a cada oito anos.  Todas as melhorias deverão ser executadas em todo os 140,6 quilômetros da MT-130.

Estão previstas ainda as obras de duas praças de pedágio no KM 44 e no KM 119,50, cuja localização pode ser alterada desde que obedecidas a distância de 50 quilômetros entre elas e outras praças existentes na região. O funcionamento das praças, porém, será iniciado apenas no segundo ano de concessão e somente após a conclusão dos serviços iniciais. Já o valor da tarifa deverá variar entre R$ 7,50 a R$ 7,90, de acordo com o resultado da futura licitação.

Além disso, a empresa concessionária deverá implantar um centro de controle operacional, uma base de serviço operacional e uma base de conservação, dois postos de pesagem e uma balança móvel.

Já para o atendimento ao usuário e assegurar a segurança na rodovia, deverão estar à disposição uma equipe de operação, serviço de atendimento ao usuário, duas ambulâncias, dois guinchos, um caminhão-pipa e um veículo inspeção de tráfego, além de 8 sensores de tráfego e três radares fixos. Todos esses serviços deverão estar em funcionamento para que as praças de pedágio possam  operar.

O estudo da concessão prevê ainda investimentos na melhoria das seis pontes já existentes no trecho da MT-130, com ampliações. Além disso, serão adequados 258,34 Km de acostamentos para largura de 1,50 metro nos dois sentidos, bem como serão mantidos os acostamentos com largura de 1,70 metro já existentes.

Também serão implantadas 32 baias de ônibus com abrigo duplo, além de 870 metros de Via Marginal em Primavera do Leste, complementando a via marginal já existente.  Além disso, serão implantadas 4,32 Km de terceiras faixas, na região ondulada e montanhosa da rodovia.

Todo os estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica da concessão deste trecho, bem como as respectivas minutas de edital e contrato, que subsidiarão a futura licitação, estão disponíveis no site  www.sinfra.mt.gov.br.

Outras audiências

Além dessa audiência, estão previstas a realização de outras duas para discutir a concessão de outros trechos de rodovias. Ao todo, devem ser concedidos à iniciativa privada um total de 512 quilômetros de rodovias, nas regiões Sudeste, Centro-Sul e Norte de Mato Grosso.

Em 27 de maio será realizada a audiência para debater a concessão das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, nos trechos de Jangada a Itanorte, totalizando 233,2 quilômetros. Já em 28 de maio será a vez de discutir sobre a concessão da MT-220, no trecho entre Tabaporã e Sinop, em uma extensão de 138,4 quilômetros. 

 
Assessoria Sinfra-MT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet