Cuiabá, sexta-feira, 18/09/2020
10:04:02
informe o texto

Notícias / Judiciário

15/09/2020 às 14:09

Emanuel processa Antero por calúnia de ser ‘comprovadamente corrupto’ e pede R$ 50 mil

Na entrevista, o marqueteiro teria afirmado que Emanuel é corrupto e que apenas não foi processado por ter influência sobre o Ministério Público

Camilla Zeni

Emanuel processa Antero por calúnia de ser ‘comprovadamente corrupto’ e pede R$ 50 mil

Foto: Luiz Alves/Secom

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), entrou com uma ação contra o ex-senador e marqueteiro político Antero Paes de Barros, acusando-o de calúnia e difamação. Na Justiça, o chefe do Executivo pede indenização de R$ 50 mil.

Emanuel aponta que, em entrevista a um site de notícias de Cuiabá, no fim de agosto, Antero teria o difamado, falando inverdades e que foram publicadas "sem nenhum pudor", e que não lhe dão direito à ampla defesa e ao contraditório. 

A defesa do prefeito, patrocinada pelo advogado Francisco Faiad, enfatiza o fato de Antero dizer que Emanuel é “comprovadamente corrupto”, mesmo afirmando que não há condenações contra o chefe do Executivo municipal.

Na entrevista, segundo a ação, o marqueteiro teria afirmado que Emanuel é corrupto e que apenas não foi processado por ter influência sobre o Ministério Público. Ainda, que além do caso do Paletó (referência atribuída ao vazamento de um vídeo, anexo da delação do ex-governador Silval Barbosa, no qual Emanuel foi flagrado colocando maços de dinheiro no terno), pesa contra o prefeito a Operação Sangria, que apurou esquema de desvio de dinheiro da Saúde.

"O requerido [Antero], além de tirar a credibilidade do sistema do judiciário, ainda faz afirmações caluniosas acerca do autor. Não se pode fazer afirmações caluniosas e falsas sobre uma pessoa sem esperar que haja uma consequência de tal atitude", argumenta no processo.

A defesa ainda argumenta que não é porque Emanuel é figura pública que pode sofrer ataques criminosos, e defende punição para "exposição de fatos não verdadeiros", uma vez que eles poderão influenciar a opinião da população.

Em outros trechos, o advogado diz que Emanuel tem sofrido retaliações em razão das falas de Antero, além de estar "agonizando" em razão de humilhações.

"O autor [Emanuel] está sofrendo críticas severas perante a sociedade e o prejuízo causado é inimaginável, o mesmo vem sofrendo retaliações, vez que sua reputação está sendo arruinada por ato criminoso do requerido", acrescenta.

Emanuel também deixa claro no pedido judicial que não tem interesse em fazer audiência de conciliação com Antero. No entanto, ainda assim, a juíza Ana Paula de Veiga Carlota Miranda, da 5ª Vara Cível, fez o agendamento. A intimação foi publicada no Diário Oficial de Justiça dessa segunda-feira (14), com data marcada para 29 de outubro, às 12h.

Outro lado

Ao Leiagora, Antero informou que ainda não foi notificado sobre o processo, mas que, assim que for intimado, vai constituir advogado e se defender. Ainda, que o processo será uma benéfico para que a população perceba quem é Emanuel Pinheiro.

 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet