Cuiabá, terça-feira, 27/10/2020
11:56:17
informe o texto

Notícias / Polícia

15/10/2020 às 08:28

Oito prisões em flagrante são realizadas durante operação

Duas pessoas reagiram à ação dos policiais e acabaram morrendo, durante cumprimento de mandados

Leiagora

Oito prisões em flagrante, além de apreensões de armas, munições, celulares, drogas e até mesmo cadernos de contabilidade do tráfico de entorpecentes, são o resultado da Operação Integrada Ordem Pública, deflagrada nesta quarta-feira (14.10), nos municípios de Confresa, Vila Rica e Porto Alegre do Norte. Houve ainda confronto com dois suspeitos, que atiraram contra os policiais. Na reação policial, os homens ficaram feridos e vieram a óbito.

Na madrugada desta quarta-feira, as forças de segurança iniciaram os mandados de prisão e busca e apreensão. Durante o cumprimento, dois suspeitos reagiram à ação dos policiais e atiraram contra a guarnição, que em legítima defesa revidou a agressão. Os dois homens chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

As forças de segurança realizaram a apreensão de dois revólveres e uma espingarda 5.5, 14 munições, porções de maconha, cocaína, R$ 500,00 em dinheiro, 10 aparelhos celulares e quatro cadernos onde era feita a contabilidade de traficantes que atuavam na região. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

O delegado regional de Confresa, Marcos Leão, lembra que o trabalho da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) iniciou em agosto, com investigações sobre a atuação das facções criminosas na região.

“Desde então a Polícia Civil vem fazendo esse trabalho, inclusive junto com a Polícia Militar, e nesse período a gente observou como a atuação ordenada dessas facções fizeram com que elas crescessem. E a Secretaria de Segurança desencadeou essa operação não só para mostrar a força do Estado, mas também para manter esse trabalho e impedir que o crime ganhe as ruas”, pontuou o delegado responsável.

A operação também contou com a pintura de 33 pontos pichados com frases de apologia ao crime. Os servidores das prefeituras dos três municípios ficaram responsáveis pela pintura, com a escolta de policiais militares e civis. Além disso, os três municípios contaram com barreiras na entrada das cidades, reforçando assim a segurança da população.

“O Estado é permanente e o aparelhamento de Segurança Pública é o braço forte desse Estado, que faz obter o progresso de forma ordenada, legal e legítima. Não vamos admitir que facções criminosas se instalem em nossa região e entrem em confronto com a polícia. Nós sempre prezaremos pela sensação de segurança da população, servindo e protegendo a sociedade”, destacou o comandante do 10º Comando Regional, tenente-coronel PM Wellington Rodrigues.

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e a Vigilância Sanitária do município atuaram na vistoria de bares e estabelecimentos comerciais principalmente nas áreas com maior índice de criminalidade.

A Operação Ordem Pública contou com um efetivo de mais de 100 servidores da Segurança Pública e 24 viaturas. São servidores da Polícia Militar (10º Comando Regional, Bope, Força Tática); Polícia Judiciária Civil (Delegacia Regional de Confresa, DRE e GOE), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Sistema Penitenciário, por meio do Serviço de Operações Especiais (SOE).

 
Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet