Cuiabá, domingo, 24/01/2021
15:45:51
informe o texto

Notícias / Judiciário

30/10/2020 às 10:07

Emanuel tenta suspender pesquisa Ibope mas Justiça Eleitoral nega pedido

Prefeito candidato à reeleição apontou supostos erros em pesquisa que seria divulgada nesta sexta-feira

Camilla Zeni

Emanuel tenta suspender pesquisa Ibope mas Justiça Eleitoral nega pedido

Juíza Gabriela Knaul de Albuquerque

Foto: Alair Ribeiro/TJMT

A juíza Gabriela Carina Knaul de Albuquerque e Silva, da 39ª Zona Eleitoral de Cuiabá, negou um pedido do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para suspender uma pesquisa do Instituto Ibope, prevista para ser divulgada nesta sexta-feira (10).

A ação movida pelo candidato à reeleição aponta que a pesquisa padeceria de diversos vícios, tanto em relação às regras de coleta e tabulação de certos dados quanto em relação às escolhas de rejeição de candidatos.

A juíza, analisando a impugnação, observou que não há exigência de que seja usada uma parametrização adotada pelo Tribunal Superior Eleitoral quanto a divisão de faixa etária ou escolaridade, que foram questionados pelo prefeito Emanuel Pinheiro. Apontou, ainda, que a empresa usa dados menos específicos, mas dentro do universo de possibilidades dos quesitos.

Entretanto, a magistrada observou que em relação ao levantamento da rejeição, a possibilidade do entrevistado escolher mais de um candidato no qual não votaria faz com que o percentual somado possa ultrapassar 100%, o que "merece olhar detido", segundo ela.

"Num hipotético uso de tal dado por determinado candidato em relação a seu adversário, sem a necessária cautela de se esclarecer a possível múltipla escolha, a informação incompleta poderia levar os eleitores a erro, em virtude da informação mutilada", observou.

Por isso, a juíza determinou que o Instituto Ibope esclareça o quesito de "rejeição" e apresente uma defesa no processo, no prazo de cinco dias. A decisão é da noite dessa quinta-feira (29).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet