Cuiabá, segunda-feira, 08/08/2022
14:35:42
informe o texto

Notícias / Variedades

12/01/2022 às 08:04

BBB22: psicóloga dá dicas sobre como não ser 'cancelado' no reality

Com estreia marcada para o próximo dia 17, Maria Rafart fala sobre o grande medo dos participantes da atração

Metrópoles

BBB22: psicóloga dá dicas sobre como não ser 'cancelado' no reality

Foto: Reprodução TV Globo

Com a proximidade do BBB22, a psicóloga Maria Rafart resolveu dar algumas dicas para os participantes da nova edição do reality. O assunto foi um dos mais temidos pelos participantes e que ficou muito em evidência na edição de 2021, principalmente com Carol Conká: o cancelamento pelo público.

Segundo a profissional, há meios estratégicos para driblar a dor da rejeição. “O sentimento de rejeição ativa nossos circuitos cerebrais responsáveis por processar a dor. Portanto, nada pode evitar a dor inicial de se sentir rejeitado ou cancelado. No entanto, há estratégias que podem ajudar a processar essa dor: uma autoestima em dia, por exemplo, de certa forma pode amenizar o que os outros pensam de negativo sobre nós. Um trabalho nesse sentido antes de entrar na casa é fundamental para garantir saúde psíquica lá dentro e no pós-reality”, explicou Maria.

Ela completou, ainda, explicando como funcionam algumas personalidades trabalham com o cancelamento. “Algumas pessoas possuem maturidade para absorver impactos e mesmo assim seguir adiante, é o que chamamos de pessoas resilientes. Trabalhar a própria capacidade de absorver impactos sem muitos danos seria a primeira coisa a ser trabalhada. Assim como a fama é transitória, os cancelamentos também são. A pessoa psiquicamente madura sabe dessa transitoriedade”.

Para Maria, o autoconhecimento é fundamental para que o participante chegue até o fim do programa e embolse o valor de R$ 1,5 milhão. “O público gosta de quem se conhece, quem sabe os próprios limites e os desafia. Além disso, a autoestima em dia pode ajudar muito nos momentos difíceis de conflitos de convivência na casa”.

A psicóloga também revelou uma das receitas para o sucesso no programa. “Uma boa repassada nos temas sensíveis pode ajudar. No mais, falar sobre os próprios erros e ‘podres’ pode ser até benéfico, como aconteceu com Rico na edição de A Fazenda”, pontuou Maria Rafart.

Por fim, o advogado José Estevam Macedo Lima, especialista em direito do entretenimento, explicitou até onde vai a liberdade de expressão e quando ela se torna um crime perante o Código Civil Brasileiro.

“A internet não é uma terra sem lei. É importante ter responsabilidade e cautela ao se manifestar nas redes. A liberdade de expressão não serve de escudo para a prática de atos ilegais e moralmente vedados. Nem tudo é liberdade de expressão, há um limite que ultrapassado implica em violação. As condutas que se enquadram nos tipos penais descritos nos crimes contra a honra e também na injúria racial devem ser levadas à análise do Poder Judiciário e não devem ser justificadas pela liberdade de expressão”, completou.
Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet