Cuiabá, quarta-feira, 29/05/2024
14:28:14
informe o texto

Notícias / Política

22/02/2024 às 11:39

CHATEADO

Garcia diz que União não pode cobrar apoio dele a Botelho e insinua que pode caminhar com Abílio na Capital

Garcia se esquiva quando é indagado sobre apoio ao seu colega de partido na corrida eleitoral deste ano

Da Redação - Kamila Arruda / Da Reportagem Local - Paulo Henrique Fanaia

Garcia diz que União não pode cobrar apoio dele a Botelho e insinua que pode caminhar com Abílio na Capital

Foto: Paulo Henrique Fanaia / Leiagora

O secretário-chefe da Casa Civil Fabio Garcia afirma que o União Brasil não pode cobrar lealdade dele e insinua que pode vir a apoiar a candidatura do deputado federal Abílio Junior (PL) a Prefeitura de Cuiabá.

Visivelmente chateado com a decisão tomada pelo governador Mauro Mendes (União) de escolher Eduardo Botelho como candidato da agremiação, Garcia se esquiva quando é indagado sobre apoio ao seu colega de partido na corrida eleitoral deste ano.

“Eu fiz uma construção bastante leal ao partido que eu pertenço. Então eu acredito que não há como ninguém me cobrar, neste momento, lealdade ao partido. Eu vou conversar sobre Cuiabá e no momento certo”, disse na manhã desta quinta-feira (22).

Ele afirma que está cedo para tratar do assunto e que não irá conversar sobre política e sim sobre Cuiabá.

“Agora está tudo recente, muito cedo, tem muito tempo para as convenções, tem tempo para conversar sobre Cuiabá, para dialogar com as pessoas que me ajudaram e me apoiaram nesse processo. Então, vamos dar tempo ao tempo”, completou.

Questionado sobre a possibilidade de vir a caminhar com Abílio no pleito deste ano na Capital, Garcia não nega e afirma que irá conversar com todos que tiverem projetos para Cuiabá.

“Eu vou dialogar sobre Cuiabá com quem tiver interesse em ajudar Cuiabá”, disse, de forma curta e grossa, afirmando que não obrigará o seu grupo político a apoiar o direcionamento do União Brasil.

“Eu não mando em ninguém, eu vou dialogar. Meu diálogo será sobre Cuiabá, aquilo que foi melhor para Cuiabá”, reforçou.

Por outro lado, afirma que conversou rapidamente com Botelho por telefone, mas frisa que não foi tratado sobre apoio a projeto político.

“Eu tive em Brasília e a gente se falou por telefone, bem rapidamente, e não tivemos mais diálogo. A decisão foi muito recente, agora estou tratamento dessa permanência na Casa Civil, temos tempo para isso também. Portanto, vamos esperar um pouco”, finalizou.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet