Cuiabá, sábado, 13/04/2024
18:23:37
informe o texto

Notícias / Política

02/04/2024 às 18:11

ASSIM NÃO DÁ

SES não pode reclamar dos contratos que ela mesmo faz com empresas da Saúde, afirma deputado

Outro ponto apontado por Lúdio é a falta de concurso público na Saúde, pois o próximo concurso é apenas para cadastro de reserva

Da redação - Paulo Henrique Fanaia / Da reportagem local - Jardel P. Arruda

SES não pode reclamar dos contratos que ela mesmo faz com empresas da Saúde, afirma deputado

Foto: Helder Faria

Para o deputado estadual Lúdio Cabral (PT), não há como a Secretaria de Estado de Saúde (SES) alegar que um dos problemas da pasta é a fragilidade dos contratos realizados com os prestadores de serviços médicos, afinal, quem faz os contratos é a própria SES. Foi desta forma que o parlamentar reagiu aos argumentos apresentados pelo secretário Gilberto Figueiredo durante reunião ocorrida na Comissão de Saúde da Assembleia desta terça-feira (2).
 
Gilberto participou de uma reunião na Comissão de Saúde para dar explicações sobre o colapso no atendimento dos hospitais regionais do Norte do estado, mais precisamente no setor ortopédicos dos municípios de Sorriso e Colíder.
 
Durante as explicações, além de justificar a superlotação dos hospitais regionais, o secretário ainda comentou sobre os modelos de contratação que são realizados com os prestadores de serviço que muitas vezes são feitos por meio de empresas terceirizadas, o que não agrada Lúdio, que é membro da Comissão de Saúde.
 
“A solução definitiva não é o estado adotar esse modelo de contratação precária e terceirizada que gera essas situações recorrentes. Não adianta a cada audiência que a Assembleia convoca, o secretário argumentar que o problema está na fragilidade dos contratos. Ora, quem faz os contratos é a própria secretaria. (...) Mesmo na existência de contratação por outros mecanismos, esses contratos têm que ser mais estáveis. Tinham ortopedistas trabalhando em Colíder que estavam com contratos precários e pediram o desligamento”, afirmou o parlamentar.
 
Outro ponto apontado por Lúdio é a falta de concurso público na Saúde. De acordo com o deputado, o próximo concurso que será realizado pela SES ainda este mês é apenas para cadastro de reserva. Além do mais, segundo o parlamentar, as vagas oferecidas foram baseadas seguindo o lotacionograma estadual de 2011, o que, atualmente, está muito ultrapassado.
 
“O estado está a 21 anos sem realizar concurso na Saúde. O concurso que foi chamado agora cobre 5% das vagas existentes e é um concurso para cadastro de reserva, o que não tem sentido. Porque se eu tenho 8 mil cargos vagos aguardando nomeação, isso com base no lotacionograma de 2011, a necessidade é muito maior hoje. Fazer um concurso pra cadastro de reserva sem olhar a atividade finalística dos hospitais não enfrenta de forma adequada os problemas”, garante o deputado.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet