Cuiabá, sexta-feira, 07/08/2020
05:14:38
informe o texto

Notícias / Política

01/07/2020 às 15:13

Fávaro tentará anular votos de Selma para evitar eleição suplementar

A revelação foi feita pelo próprio social democrata.

Kamila Arruda

Fávaro tentará anular votos de Selma para evitar eleição suplementar

Foto: Agência Senado

Com o intuito de se manter no cargo e evitar uma nova eleição, o senador 'interino' Carlos Fávaro (PSD) irá recorrer na Justiça para anular os votos da senadora cassada Selma Arruda (Podemos), com isto, ele garantiria a segunda colocação e seria efetivado no cargo. 

A revelação foi feita pelo próprio social democrata. “É uma tese jurídica, na qual os advogados levantam a possibilidade de que 24% dos votos foram considerados nulos pelos ilícitos cometidos pela senadora Selma", justificou.

O parlamentar explica que na mini-reforma realizada em 2015, o legislador não se atentou a isso. "Então, você vota em A ou B, mas se o voto de A for anulado, o de B vai ser anulado também? Precisa pagar pela culpa daquele que teve as contas reprovadas”, explicou Fávaro ao programa Chamada Geral na Rádio Mega FM - 95,9.

Apesar disso, ele afirma que não teme a eleição suplementar. “Os advogados trabalham nisso, mas eu não fico apegado a essa questão. Estou pronto a disputar as eleições”, enfatizou.

Fávaro ocupa a vaga deixada pela juíza aposentada Selma Arruda, que teve o mandato de senadora cassada no final do ano passado por caixa dois e abuso de poder econômico.

O social democrata tomou posse em abril e fica no cargo até realização de nova eleição. O pleito estava marcado para 26 de abril, mas foi suspenso pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devido à pandemia do novo coronavírus. Os postulantes ao cargo deixado pela ex-magistrada, inclusive, chegaram a registrar as candidaturas junto o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para participarem da disputa.

No total, 12 políticos estão de olho na vaga. Entre eles, está Carlos Fávaro. Com a suspensão do pleito suplementar, a tendência é que o novo senador por Mato Grosso seja definido juntamente com as eleições municipais, que ao que tudo indica ficará para novembro. 

Fávaro aproveita o tempo a mais que ganhou no cargo para se viabilizar e garantir sua efetivação na nova eleição, caso não tenha sucesso na Justiça. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet