Cuiabá, sexta-feira, 07/08/2020
05:25:32
informe o texto

Notícias / Política

02/07/2020 às 15:17

Abílio diz que está disposto à ajudar no combate à covid-19: 'terá o momento para investigar'

O parlamentar vive o drama de ter familiares internados em estado grave em decorrência do coronavírus e fez um discurso sem apontar responsáveis

Leiagora

Abílio diz que está disposto à ajudar no combate à covid-19: 'terá o momento para investigar'

Foto: Assessoria

Abalado com a internação de familiares em decorrência da covid-19, o vereador Abilio Junior (Podemos) abaixou o tom e se colocou à disposição da Prefeitura de Cuiabá e do governo do Estado para ajudar nos trabalhos de combate ao coronavírus. Sem apontar responsáveis, o parlamentar considerou a atual situação da cidade bastante difícil. “Haverá o momento certo para investigar tudo isso”, comentou. 

O vereador fez um pronunciamento durante a sessão online da Câmara nesta quinta-feira (2) e disse que o objetivo dele é ajudar. “A minha intenção aqui não é só cobrar que venha UTI, que compre respiradores, etc. Isso é necessário, mas é mais necessário ainda, evitar que as pessoas precisem disso”, ponderou. 

De acordo com o último boletim divulgado pelo Estado, a capital tem mais de 4 mil casos confirmados e 300 mortes. 

O vereador sugeriu ainda o estabelecimento de um “Protocolo Precoce”, conforme ele, já adotado em outras cidades do país. “O uso precoce de medicamentos, já nos primeiros sintomas, ajuda a diminuir o número de pessoas que pode precisar de UTI e respiradores”, disse Abilio, citando, inclusive, que tal medida tem sido recomendada pelo Ministério da Saúde. 

Segundo o parlamentar, com o crescimento de registros da doença na Capital, o número de liminares junto à Defensoria Pública do Estado, com pedidos de UTI, aumentou, significativamente.

“Não tem para onde correr”, frisou o vereador, lembrando que vem denunciando o problema da saúde de Cuiabá desde 2017, ainda no primeiro ano de seu mandato. Em 2018, foi responsável pela “CPI da Saúde”, que contribuiu para que fosse deflagrada a operação “Sangria”, quando foram presos o secretário de Saúde (à época), médicos e empresários, envolvidos em um suposto esquema de irregularidades na prestação de serviços médicos hospitalares, principalmente os de UTI. 

“Independente das diferenças políticas ou dos nossos conflitos, estou à disposição. Estou à disposição da Câmara, da Comissão de Saúde, da Prefeitura, do Governo do Estado. O pouco conhecimento que a gente tem, se puder ajudar, eu quero ajudar. Eu não tô (sic) aqui para fazer política de oposição. Tô (sic) aqui para fazer política para as pessoas”, enfatizou Abilio.

E para encerrar, o vereador ainda comentou sobre o drama que a família vive  e alertou que não quer que as pessoas passem pelo o que ele vem passando. Abílio relatou nas redes sociais as dificuldades enfrentadas pelos familiares com a internação do avô, o pastor Sebastião
Rodrigues de Souza, 89 anos, da avó, Nilda de Paula, 90 anos, e do tio Rubens Siro de Souza, 68, todos diagnosticado com covid-19. Sebastião e Rubens estão internados na UTI e seguem intubados. 
 
Com informações da assessoria 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet