Cuiabá, terça-feira, 24/11/2020
19:35:24
informe o texto

Notícias / Geral

28/10/2020 às 09:21

MT não tem condições de adquirir vacina contra covid e fica refém da União

Os planos de que a população mato-grossense recebesse o primeiro lote da vacina contra covid-19 em janeiro, mas acabou frustrada por Bolsonaro

Da Redação - Alline Marques / Reportagem Local - Camilla Zeni

MT não tem condições de adquirir vacina contra covid e fica refém da União

Foto: Mayke Toscano / Assessoria

A expectativa de que Mato Grosso tivesse uma vacina contra a covid-19 ainda em janeiro de 2021 parece ter ido por água baixo com o direcionamento do governo Federal em não adquirir as doses. Isto porque o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, adiantou que Mato Grosso não tem capacidade financeira para arcar com o custo da imunização da população e precisaria do auxílio da União.

Na semana passada, o governador Mauro Mendes (DEM) participou de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e recebeu a garantia de que o estado receberia o primeiro lote da vacina contra a covid-19 em janeiro. Porém, um dia depois, o presidente Jair Bolsonaro contrariou o ministro e declarou que não faria a aquisição da coronavac por ainda não estar comprovada a eficiência.

Questionado sobre o assunto, Gilberto alegou que o posicionamento do governo Federal é de que quando tiver uma vacina aprovada pela Anvisa, a União irá suprir a demanda por meio do programa nacional de imunização. Ele adiantou ainda que o único estado que está fazendo essa aquisição é São Paulo e não pode ser comparado com outros, já que a maioria não tem condições de suprir esses gastos e coloca Mato Grosso dentro deste grupo.

“Nem todos os estados têm condições financeiras para bancar uma operação dessa natureza. O plano nacional de imunização preconiza a obrigação do governo Federal de atender essa demanda do país. Quero crer que tão logo tenhamos uma vacina, o Ministério da Saúde fará a aquisição e distribuição para todos os estados”, afirmou Gilberto em evento do governo do Estado para anunciar investimentos no estado.  

Ele reforça que o estado não tem pretensão de adquirir a vacina e caso não haja outra alterativa, a administração estadual irá se debruçar e pensar sobre o assunto, mas prefere acreditar que o Ministério da Saúde fará sua parte.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet