Cuiabá, sábado, 12/06/2021
19:30:38
informe o texto

Notícias / Judiciário

15/04/2021 às 11:20

TCU absolve Dilma no caso da compra de refinaria em Pasadena, nos EUA

O ministro Vital do Rêgo argumentou que não houve má-fé na aquisição da refinaria, que gerou prejuízo de US$ 580,4 milhões à Petrobras

Metrópoles

TCU absolve Dilma no caso da compra de refinaria em Pasadena, nos EUA

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) absolveu, nesta quarta-feira (14/4), a ex-presidente Dilma Rouseff (PT) pelos prejuízos da Petrobras com a compra da refinaria americana de Pasadena (EUA).Na mesma decisão, os ministros da Corte de Contas condenaram o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli, além dos ex-diretores Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, que foram delatores na Operação Lava Jato.Na época, Dilma era ministra da Casa Civil e integrava o Conselho de Administração da Petrobras, e votou pela compra da refinaria.

Além de Dilma, também foram absolvidos outros ex-integrantes do Conselho de Administração da estatal, como o ex-ministro Antônio Palocci, Claudio da Silva Haddad, Fabio Barbosa e Gleuber Vieira.

Ela alegou que não teve acesso a todas as informações necessárias para a aquisição.

O negócio foi alvo de uma série de investigações da força-tarefa da operação Lava Jato de Curitiba, mas não houve denúncia dos procuradores contra a ex-presidente.

“Sem má-fé”

No julgamento desta quarta, o relator do caso, ministro Vital do Rêgo, apontou que os membros do conselho não agiram com dolo nem má-fé.

O ministro argumentou que as contas deveriam ser julgadas regulares com ressalvas. O voto de Vital do Rêgo foi acompanhado por unanimidade.

“Não há razoabilidade e proporcionalidade em igualar responsabilidades daqueles que agiram com deslealdade com os outros envolvidos, cuja má-fé não ficou demonstrada nesses autos tampouco em outras instâncias nas quais se apura o caso Pasadena”, apontou o relator.

Multa

O ministro destacou que houve irregularidades de Gabrielli, Costa, Cerveró e do gerente Luís Carlos Moreira da Silva.

Os quatro foram condenados ao pagamento de multa de R$ 110 milhões e a oito anos de inabilitação para exercício de cargos públicos.

De acordo com assessoria da ex-presidente Dilma, ela deve se manifestar sobre a decisão nesta quinta-feira.

Entenda o caso

Em 2006, a Petrobras comprou 50% da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, por US$ 360 milhões. Devido a uma cláusula do contrato, a estatal foi obrigada a comprar toda a unidade, o que resultou em um gasto total de US$ 1,18 bilhão, compra que foi aprovada por unanimidade pelo Conselho de Administração da Petrobras, do qual Dilma fazia parte.

De acordo com o próprio TCU, o prejuízo com a compra da refinaria foi de cerca de US$ 580,4 milhões para a estatal.

O caso deu início ao desgaste do governo envolvendo a gestão da Petrobras, abalou a popularidade da ex-presidente e deu inicio ao processo de deterioração do quadro político que resultou no impeachment, em 2016.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet