Cuiabá, sexta-feira, 14/05/2021
19:34:36
informe o texto

Notícias / Geral

03/05/2021 às 15:24

Em Cuiabá, vacinas da Pfizer serão aplicadas em gestantes e portadores de comorbidades

Segundo a secretária de Saúde, o município ainda não sabe quantas pessoas se encaixam no público-alvo

Da Redação - Camilla Zeni / Da Reportagem Local - Kamila Arruda

Em Cuiabá, vacinas da Pfizer serão aplicadas em gestantes e portadores de comorbidades

Foto: Reprodução

As vacinas da fabricante norte-americana Pfizer, que chegam a Mato Grosso nesta segunda-feira (3) e ficam exclusivamente em Cuiabá, serão aplicadas no grupo prioritário composto por pessoas com comorbidades, portadores de síndrome de Down e gestantes de risco. 

De acordo com a secretária de Saúde de Cuiabá, Ozenira Félix, são 7.020 doses que chegarão para serem aplicadas como primeira parte da imunização. Entretanto, segundo ela, o quantitativo de vacinas não deve ser equivalente sequer a 50% do grupo, uma vez que são milhares de pessoas nessas circunstâncias. 

Conforme Ozenira, o número exato de pessoas neste público-alvo ainda não é sabido pela Prefeitura. Segundo ela, apenas quando a Comissão Intergestora Bipartite (CIB) enviar, efetivamente, as doses, é que o município saberá quantas pessoas serão contempladas. Isso porque os dados dependem da relação completa de comorbidades e patologias abarcadas no grupo de risco. 


A Prefeitura informou que a doses destinadas a este público-alvo estarão disponíveis a partir de quarta-feira (5) e a vacinação inicia no dia seguinte.

A secretária também adiantou que as doses não deverão ser aplicadas em todos os postos de vacinação, em razão da dificuldade de armazenamento. Segundo as fabricantes, a vacina da Pfizer deve ficar em uma temperatura entre -90ºC e -60ºC, caso sejam estocadas por mais de duas semanas. Por um período menor, a armazenagem indicada é em uma média de -25ºC. 

Segundo Ozenira, a indicação também é para que, após descongelada, a vacina seja aplicada no prazo máximo de cinco dias. "A logística vai ter que ser diferenciada. Hoje a gente leva as vacinas para todos os lugares mas, no caso dessa, não vai ser possível abrir muitos postos", explicou a secretária, antes do lançamento da vacinação deste novo grupo prioritário, nesta segunda-feira (3).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet