Cuiabá, quinta-feira, 13/05/2021
01:04:37
informe o texto

Notícias / Leia Rápido

04/05/2021 às 15:45

Julgamento do recurso de Fabris no STJ é adiado

Leiagora

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou o julgamento de um recurso especial movido pelo ex-deputado estadual Gilmar Fabris contra a condenação que o tornou inelegível. O agravo estava previsto para ser julgado nesta terça-feira (4). De acordo com a assessoria do STJ, porém, ainda não foi estipulada nova data para análise. Há possibilidade de que entre novamente para julgamento na próxima terça-feira (11).

No STJ, Fabris recorre contra a condenação a seis anos e oito meses de prisão, e ao pagamento de 133 dias-multa pelo envolvimento no esquema criminoso que desviou R$ 1,5 milhão da Assembleia Legislativa em 1996, quando era presidente da Casa. A sentença foi proferida em junho de 2018.

Segundo o Ministério Público, quando Fabris foi presidente da Assembleia Legislativa, assinou 22 cheques para diversas empresas, para compra de passagens aéreas e rodoviárias, sendo esses parte de um total de 123 cheques envolvidos no esquema. As investigações apontaram que os valores foram descontados por uma empresa de fachada, criada para o desvio de recurso público. 

Na época do julgamento, o TJ entendeu, por maioria, que as provas do crime de peculato, ou seja, desvio de dinheiro público, eram robustas. Em razão das eleições de 2018, Fabris conseguiu, por poucos meses, suspender a decisão, mas em outubro daquele ano o Pleno do TJ decidiu manter a condenação do parlamentar. 

Com isso, apesar de ter sido eleito, Fábris foi considerado ficha suja e não pode assumir a vaga. O suplente, deputado Allan Kardec (PDT), está no cargo desde então. Cabe destacar que em 2019 o TJMT analisou um recurso do ex-deputado contra a condenação e, mais uma vez, manteve a decisão. Agora, cabe ao STJ analisar o caso.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet