Cuiabá, sábado, 25/05/2024
04:16:44
informe o texto

Notícias / Política

24/04/2024 às 09:48

ACUSADA DE RACHADINHA

Sem se defender, expectativa é de que nova cassação de Edna seja votada antes do prazo

Vereadora tem até o dia 25 de abril para encaminhar instrumento de defesa para Câmara de Cuiabá

Da Redação - Amanda Garcia / Do Local - Paulo Henrique Fanaia

Sem se defender, expectativa é de que nova cassação de Edna seja votada antes do prazo

Foto: Câmara de Cuiabá

Sem apresentar defesa no processo que pode resultar em uma nova cassação de seu mandato, a vereadora Edna Sampaio (PT) tem até a próxima quinta-feira (26) para enviar todos os documentos necessários para a Comissão Processante que foi instaurada contra ela na Câmara Municipal.

A informação é do presidente do grupo, vereador Sargento Vidal (MDB), que assegura que além do rito estar dentro da normalidade, a expectativa é de que ele se encerre antes do prazo de 90 dias estabelecido pela Casa.

"O rito está totalmente dentro da normalidade. Inicialmente foi dado a ela 10 dez dias para que ela apresentasse a defesa, ela foi notificada e não apresentou nada. Ela apresentou um embargo de nulidade, que foi negado. Ela ingressou com um processo saneador e reinstalamos mais 10 dias de defesa para ela, esse que ela também não utilizou, mesmo tendo sido notificada”, disse à imprensa nesta terça-feira (23).

Conforme o vereador, além de não se defender, a petista também não compareceu na oitiva da sua ex-chefe de Gabinete, Laura Abreu, mesmo sendo notificada. A expectativa é que na quinta-feira (25), a parlamentar seja ouvida no ambito do processo Legislativo a partir das 14h.

“Foram marcadas as oitivas, ela foi notificada e não compareceu na oitiva envolvendo a Natasha Abreu, ex-chefe de gabinete da vereadora. Ontem ela foi notificada sobre a oitiva dela, que será na quinta-feira às 14 horas. Tanto ela quanto o advogado foram notificado”, explicou“.

Por fim, Vidal destacou que Edna não cumpra com o calendário, será dado a ela mais cinco dias para o envio da defesa antes da conclusão do relatório final.

“Vendido o prazo, daremo a ela mais cinco dias, vencido esse prazo, o relatório será apresentado para plenário. Nós estamos dentro do prazo e dentro do prazo nós vamos seguir”, garantiu.

O processo

O novo processo de cassação contra Edna foi aberto após dois novos pedidos de cassação serem protocolados na Câmara em meados de fevereiro. As representações foram apresentadas por Juliano Rafael Teixeira e Marcos Antônio da Silva Lara.

As duas têm como base a suposta prática de rachadinha por parte da vereadora, que teria recebido cerca de R$ 20 mil da ex-chefe de gabinete, Laura Natasha, referentes à verba indenizatória paga pela Câmara aos servidores que ocupam tal cargo.

Vale lembrar que, Edna já teve o mandato cassado em outubro de 2023 pelo mesmo motivo. Nesta ocasião, a representação foi apresentada pelo vereador Luiz Claudio (MDB) e teve 20 votos favoráveis.

Contudo, a vereadora conseguiu reverter a situação e voltou ao cargo pouco tempo depois, por meio de uma decisão judicial.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet