Cuiabá, sábado, 06/06/2020
13:17:01
informe o texto

Notícias / Geral

07/04/2020 às 18:29

Mato Grosso tem 78 casos confirmados de coronavírus e 16 pacientes estão internados

O estado tem ainda 415 casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Alline Marques

Mato Grosso tem 78 casos confirmados de coronavírus e 16 pacientes estão internados

Foto: Josué Damacena / IOC/Fiocruz

Mato Grosso já soma 78 casos confirmados de coronavírus com 16 pacientes internados, nove deles em Unidades de Terapia Intensiva. E já são 11 pacientes recuperados. O estado tem ainda 415 casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Até o momento, estado segue com apenas uma morte confirmada e ocorreu no município de Lucas do Rio Verde. Os dados são do boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgados nesta terça-feira (7).

Dos 78 casos confirmados,  43 são em Cuiabá, seis em Rondonópolis, cinco em Várzea Grande, quatro em Tangará da Serra e Sinop, dois em São José dos Quatro Marcos e Cáceres. Já os municípios de União do Sul, Primavera do Leste, Nova Mutum, Nova Monte Verde, Lucas do Rio Verde, Canarana, Campo Novo do Parecis,  Aripuanã e Alta Floresta possuem apenas um caso cada. 

Além de outros dois casos confirmados de Covid-19 em pacientes que estão em cidades de Mato Grosso, mas residem em outros estados do país. Um caso foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis; o paciente mora em Sonora, Mato Grosso do Sul. O outro caso foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Chapada dos Guimarães; o paciente reside em São Paulo, capital.

Dos 78 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 50 estão em isolamento domiciliar (sendo 11 casos recuperados) e 16 estão hospitalizados. O boletim informa ainda que 10 pacientes estão em hospitais privados, já outros cinco em público e um em uma unidade filatrópica. 

A média de idade dos pacientes é de 44 anos, a maior parte inclusive está entre 36 e 55 anos. Além disso, 60% dos pacientes são do sexo feminino e 40% do masculino. A curva de casos de SRAG hospitalizados em Mato Grosso teve um crescimento elevado nas últimas três semanas. No entanto, nem todos foram confirmados como a Covid-19. 

O boletim traz ainda informações de municípios que já caracterizam a transmissão comunitária, ou seja, que não se pode determinar a origem do contágio. São eles: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis. Já nas cidades de Sinop, Cáceres, Tangará da Serra e São José dos Quatro Marcos são classificadas como transmissão local.

A secretaria informou ainda que todos os hospitalizados de SRAG estão sendo monitorados diariamente em cada unidade hospitalar do Estado, com a finalidade de identificar e tratar corretamente qualquer caso suspeito hospitalizado de COVID-19.

Com base nas diretrizes do Ministério da Saúde, a SES MT passa a emitir boletim de casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), a qual inclui a COVID-19 bem como outros tipos de Influenza. Para identificar e tratar corretamente qualquer caso suspeito hospitalizado de COVID-19 e os casos hospitalizados de SRAG são monitorados de forma diária em cada unidade hospitalar do Estado.

Foram realizados 968 exames pelo Lacen, sendo que 688 deram negativos, o que representa 71% dos testes. Existem ainda 187 exames em análise. Há ainda laboratórios privados credenciados para realização dos testes. 

Cenário nacional

Nesta segunda-feira, o Governo Federal confirmou 12.056 casos de Covid-19 no Brasil e 553 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, no domingo, o país contabilizava 486  mortes e 11.130 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

- Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

- Lavar as mãos com água e sabão ou use álcool gel 70%

- Cubra o nariz e a boca ao espirrar ou tossir

- Evite aglomerações

- Mantenha os ambientes bem ventilados

- Não compartilhe objetos pessoais

O governo do estado criou também uma central de atendimento Covid-19. Tire suas dúvidas pelo 0800 647 1223, todos os dias das 7h às 19h.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet