Cuiabá, terça-feira, 02/03/2021
00:34:25
informe o texto

Notícias / Judiciário

22/02/2021 às 14:30

STF suspende recondução de Botelho e determina nova eleição para a ALMT

Na mesma decisão, também foi concedido prazo de 48 horas para que a Assembleia informe a data de uma nova eleição para a Mesa Diretora

Camilla Zeni

STF suspende recondução de Botelho e determina nova eleição para a ALMT

Presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho

Foto: JLSiqueira/ALMT

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a suspensão da eleição que reconduziu o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) à Presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Na mesma decisão, também foi concedido prazo de 48 horas para que a Assembleia informe a data de uma nova eleição para a Mesa Diretora. A decisão foi tomada pelo ministro Alexandre de Moraes, na tarde desta segunda-feira (22).

Moraes acatou um pedido liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pelo Rede Sustentabilidade, que apontou que a Constituição Estadual de Mato Grosso afronta a Constituição Federal ao possibilitar a recondução do presidente da casa legislativa para o mesmo cargo, em uma eleição imediatamente subsequente.

“Concedo a cautelar, ad referendum do Plenário desta Suprema Corte, para fixar interpretação conforme a Constituição Federal ao art. 24, § 3º, da Constituição do Estado do Mato Grosso, no sentido de possibilitar uma única recondução sucessiva aos mesmos cargos da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Mato Grosso, e determinar a Suspensão da Eficácia da eleição realizada pela Assembleia Legislativa na Sessão Ordinária de 10/6/2020, bem como da posse dos parlamentares eleitos nos cargos da Mesa Diretora, que já estivessem ocupando o mesmo cargo nos biênios 2017/2018 e 2019/2020”, diz trecho da decisão.

O ministro concedeu o prazo de 48 horas para que a ALMT informe a data de uma nova eleição para a mesa diretora, que deve ser feita de forma imediata. 

Ação no STF

No STF, o partido citou que o atual presidente, deputado Eduardo Botelho (DEM), comanda a Casa há quatro anos consecutivos, tendo sido presidente da 3ª e 4ª sessão legislativa da 18ª legislatura, entre 2017 e 2019, e, nesta 19ª legislatura, também se consagrou presidente no primeiro biênio, tendo sido, agora, reeleito.

Observaram que, contudo, a recondução do parlamentar fere a Constituição Federal, conforme entendeu o STF em outra ADI. O partido pediu, portanto, que o STF desse uma liminar para determinar a desconstituição de Botelho da Presidência ou a realização imediata de uma nova eleição, sendo vedada a participação do presidente atual.

Outro lado

Em nota, a Procuradoria da Assembleia Legislativa comentou a decisão e atestou que seria possível recorrer ao STF, mas mesmo assim, a Mesa Diretora resolveu acatar a decisão e marcou nova eleição. 

"Acerca da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou nova eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a Procuradoria-Geral, embora entenda que a eleição ocorrera dentro da legalidade e constitucionalidade, seguindo o entendimento à época do STF e o que dispõe a Constituição do Estado de Mato Grosso, informa que apresentou ao Presidente da Assembleia Legislativa a possibilidade de recorrer, contudo, o Presidente decidiu que não apresentará recurso e cumprirá a decisão do Supremo Tribunal Federal".

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet