Cuiabá, quarta-feira, 23/06/2021
01:43:36
informe o texto

Notícias / Política

06/05/2021 às 19:42

Sancionada a lei que obriga uso de formulário para avaliar risco de violência doméstica

Documento será usado preferencialmente pela Polícia Civil no momento do registro da ocorrência de violência contra a mulher

Leiagora

Sancionada a lei que obriga uso de formulário para avaliar risco de violência doméstica

Foto: CNMP

Foi sancionada nessa quarta-feira (5) a Lei Nº 14.149/2021, que cria o Formulário Nacional de Avaliação de Risco (Frida). O documento será usado preferencialmente pela Polícia Civil no momento do registro da ocorrência de violência contra a mulher. O preenchimento do Frida permite a classificação da gravidade de risco e a avaliação das condições físicas e emocionais das vítimas.

A lei que teve origem no substitutivo da deputada federal Professora Rosa Neide (PT) ao Projeto de Lei (PL) 6298/2019, da deputada Elcione Barbalho (MDB-PA). O projeto havia sido aprovado em março pela Câmara dos Deputados, e no Senado em abril.

Leia também - Vereadores relembram denúncias sobre semáforos e afastamentos: 'gestão manchada pela corrupção'

Professora Rosa Neide, 2ª Coordenadora-adjunta da Bancada Feminina, acrescentou no substitutivo que se for impossível a aplicação do formulário pela Polícia Civil, ele deverá ser aplicado pela equipe do Ministério Público ou do Poder Judiciário quando do primeiro atendimento à mulher vítima de violência doméstica e familiar.

A deputada comemorou a sanção e destacou que com o preenchimento do Frida “as autoridades competentes terão condições de saber do grau de risco da mulher se tornar vítima de feminicídio e poderão garantir melhor proteção às mulheres brasileiras”.

A proposta do formulário foi sugerida pelo Conselho Nacional do Ministério Público, o Conselho Nacional de Justiça e Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O formulário seguirá modelo aprovado conjuntamente pelo CNJ e pelo CNMP. Outros órgãos e entidades públicas ou privadas que atuem na área da prevenção e do enfrentamento desse tipo de violência também poderão usá-lo.

O objetivo é identificar os fatores que indiquem o risco de a mulher vir a sofrer qualquer forma de violência no âmbito das relações domésticas, além de subsidiar a atuação dos órgãos de segurança pública, do Ministério Público, do Poder Judiciário e dos órgãos e entidades da rede de proteção a fim de gerir o risco identificado. Em qualquer caso, deverá ser preservado o sigilo das informações.

 
Com informações da Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet