Cuiabá, domingo, 14/08/2022
06:21:41
informe o texto

Notícias / Política

04/07/2022 às 18:50

Sindicalista classifica ação de Paccola como 'covardia' e convoca manifestação em frente à Câmara

Para presidente do SINDPSS, vídeo contradiz tese de legítima defesa e demonstra despreparo

Jardel P. Arruda e Alline Marques

Sindicalista classifica ação de Paccola como 'covardia' e convoca manifestação em frente à Câmara

Foto: Da Assessoria

O presidente do Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo (SINDPSS), Paulo Cesar de Souza, classificou como despreparada e covarde a ação do vereador tenente coronel Marcos Paccola (Republicanos), que resultou na morte do agente socioeducativo Alexandre Miyagawa, 41, mais conhecido como “Japão”. 

O vereador e policial militar da reserva atirou pelas costas de Alexandre Miyagawa, na noite de sexta-feira (1), após presenciar uma confusão envolvendo o agente e a namorada em uma conveniência. De acordo com Paccola, a medida foi em legítima defesa, para garantir que Japão não matasse ele ou a namorada.

“Na minha visão é o oposto que o vereador falou até hoje pela manhã. Em nenhum momento ele fez os procedimentos básicos em uma ação dessa. Despreparado, até pq ele é vereador e não policial naquele momento. Então, olhando o vídeo, dá pra tirar uma única conclusão, foi covardia com nosso amigo, colega de trabalho”, afirmou Paulo, ao LeiAgora.

Manifestação

Para cobrar uma investigação por parte da Câmara dos Vereadores, Paulo convocou os servidores do sistema socioeducativo social para uma manifestação em frente à Câmara dos Vereadores, às 9h de terça-feira (5). Na ocasião, será protocolizado um ofício solicitando uma apuração por parte do Legislativo Municipal. Neste mesmo horário estará ocorrendo uma sessão ordinária da Câmara.

Investigação paralela

A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Cuiabá anunciou na manhã desta segunda (4) que irá acompanhar as investigações do caso. Isso foi decidido durante reunião do Colégio de Líderes e com aval do presidente da Casa, Juca do Guaraná.

A Comissão é Ética é presidida pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT) e composta pelos vereadores Adevair Cabral (PTB) e Kássio Coelho (Patriota). Entre as missões do grupo estará analisar os pedidos de afastamento e cassação de Paccola, impetrados pela vereadora Edna Sampaio (PT).
Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet