Cuiabá, terça-feira, 25/06/2024
02:04:17
informe o texto

Notícias / Política

08/02/2024 às 10:52

INFORMAÇÕES EQUIVOCADAS

Presidente do TCE rebate acusações de Emanuel à intervenção: ‘discurso político’

Para Sérgio Ricardo, as supostas denúncias deveriam ter sido feitas ao Ministério Público e TCE

Paulo Henrique Fanaia

Presidente do TCE rebate acusações de Emanuel à intervenção: ‘discurso político’

Foto: TCE - MT

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), conselheiro Sérgio Ricardo, criticou a forma como o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) denunciou as supostas irregularidades cometidas pelo Gabinete de Intervenção na Saúde da Capital. Para o conselheiro, em vez de convocar uma coletiva de imprensa para apresentar informações equivocadas, o prefeito deveria ter se reunido com membros do Ministério Público ou até mesmo do TCE.
 
“Não adianta ficar jogando informações truncadas, equivocadas. O Tribunal de Contas sabe o que fez, sabe o que está fazendo e sabe o que vai fazer. Não adianta ficar com informações sendo jogadas ao vento, jogadas para a imprensa. Quando um gestor quiser denunciar, ou quiser cobrar, pode chegar lá no Tribunal, pode chegar no Ministério Público, no TJ e conversar com as instituições que estão no processo. Não precisa ficar jogando informação na imprensa pra depois ver como é que fica, pra tentar fazer justificativa, pra tentar buscar convencimento. (...) Isso é discurso político. É discurso de ataque político, partidário. Isso não é política de gestão”, disse o presidente da Corte de Contas na manhã desta quinta-feira (8), durante visita técnica ao Hospital São Benedito.
 
Na semana passada, a Prefeitura de Cuiabá apresentou um panorama da saúde do município após a intervenção estadual, que geriu o setor de março a dezembro de 2023. Na oportunidade, foram apontadas falhas por parte da equipe que foi nomeada pelo Governo do Estado, especialmente no que tange a administração do Hospital São Benedito.
 
Segundo levantamento feito pela gestão municipal, que reassumiu o comando da Secretaria de Saúde em 1º de janeiro, durante a intervenção foram registrados 196 óbitos na unidade de saúde. No mesmo período de 2022, houve 105 mortes no Hospital, o que representa um aumento de quase 100%.
 
Um dos pontos mais tensos da coletiva de imprensa concedida por Emanuel Pinheiro foi quando a equipe do São Benedito foi comparada a oficiais nazistas da Segunda Guerra Mundial, pois eles teriam supostamente transformado a unidade de saúde em uma espécie de “câmara de gás”, onde os pacientes internados morriam com facilidade.
 
Sérgio Ricardo classificou como absurda a comparação e rebateu as acusações sobre o aumento do número de mortes na unidade.
 
De acordo com o presidente, antes da intervenção o São Benedito atendia um número reduzido de pacientes e tinha como foco a ortopedia. Durante a intervenção, a unidade passou a atender os casos de cardiologia, aumentando o número de pacientes na unidade. Por esta razão, o TCE vai pedir uma nova comparação, desta vez entre os períodos pré e pós-intervenção.
 
“O São Benedito tinha um perfil antes da intervenção, tinha uma desocupação de 40% era um hospital vazio, e mesmo assim morreram 100 pessoas. Nós temos que questionar por que morreram 100 pessoas com um hospital praticamente vazio? O que que ocorreu depois da intervenção? Esse hospital passou a ter o perfil cardiológico, com cirurgias, com atendimento, e lotou. Por conta disso o hospital mudou de perfil, então ele lotou. Então ficou com todos os seus leitos ocupados com cirurgias e tratamento de alta complexidade”, afirmou Sérgio Ricardo
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet