Cuiabá, terça-feira, 25/06/2024
01:02:05
informe o texto

Notícias / Política

08/02/2024 às 16:03

CONTA-ATAQUE

Prefeito decreta investigação sobre aumento de mortes no Hospital São Benedito

A comissão terá 30 dias para realizar um comparativo entre os meses de 15 de março a 31 de dezembro de 2023 e o mesmo período do ano de 2022

Da redação - Paulo Henrique Fanaia / Da reportagem local - Jardel P. Arruda

Prefeito decreta investigação sobre aumento de mortes no Hospital São Benedito

Foto: Jardel P. Arruda / Leiagora

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) assinou, na tarde desta quinta-feira (8), um decreto criando uma comissão para investigar as causas do aumento no número de mortes no Hospital São Benedito durante o período interventivo (15 de março a 31 de dezembro de 2023), comparado ao mesmo período de 2022.

A comissão será composta por quatro membros: o secretário municipal de Saúde, Deiver Alessandro Teixeira; o diretor de Vigilância e Saúde, Benedito Oscar Fernandes de Campos; a coordenadora técnica em vigilância epidemiológica Valéria Benedita Santos de Oliveira; e o gestor assistencial do Hospital São Benedito Pioter Antonito Gomes Ferreira.

Conforme o documento, a comissão terá 30 dias para fazer esse trabalho e apresentar um relatório completo, o qual deve conter o motivo do encaminhamento para a unidade, o estado de saúde que o paciente deu entrada, tempo de permanência no Hospital, patologia, causa da morte, bem como se houve qualquer conduta dolosa ou culposa.

De acordo com o documento assinado pelo prefeito, o relatório deverá ser encaminhado ao próprio chefe do poder Executivo, ao Ministério Público do Estado (MPE), a Polícia Judiciária Civil, ao Ministério Público Federal, Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado e ao Tribunal de Contas da União.

Leia também - 
Prefeitura aponta caos na saúde da Capital e equipe de Intervenção afirma que é 'conversa fiada'

O decreto foi anunciado por Pinheiro durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (8). Na oportunidade, o gestor disse que o presidente do Tribunal de Contas Sergio Ricardo, o procurador-geral de Justiça Deosdete Curz Junior, e o desembargador Orlando Perri fora, induzidos ao erro.

“Compreendo a angústia e a preocupação do Tribunal de Conta do Estado de Mato Grosso, da pessoa do conselheiro Guilherme Malluf, do conselheiro Sérgio Ricardo, da angústia do Ministério Público Estadual, na pessoa do procurador-geral de Justiça doutor Deusdete, entendo a angústia do Poder Judiciário mato-grossense, na figura do desembargador Orlando Perri. Mas não deixo de repetir que todos eles foram induzidos ao erro, ao equívoco em relação à realidade do que vinha ocorrendo na saúde pública da capital. [....] A forma como a intervenção geriu a gestão pública nesses 9 meses e meio, não temos outra palavra a não ser desastrosa”, disse.

As declarações do emedebista fazem referência, especialmente, a vistoria realizada pelo TCE no Hospital São Benedito na manhã de hoje (8).
Durante a visita, Sergio Ricardo disse as denúncias fo prefeito eram politiqueiras
 
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet