Cuiabá, quinta-feira, 18/07/2024
13:02:50
informe o texto

Notícias / Geral

29/03/2024 às 17:46

EFEITO PORTÃO DO INFERNO

Com queda de 80% na renda de Chapada dos Guimarães, prefeito pede auxílio econômico ao Estado

O governador Mauro Mendes já anunciou que vai disponibilizar uma linha de crédito especial aos comerciantes e empresários

Da Redação - Marina Martins / Da Reportagem Local - Amanda Garcia

Com queda de 80% na renda de Chapada dos Guimarães, prefeito pede auxílio econômico ao Estado

Foto: Amanda Garcia

Os impactos econômicos em Chapada dos Guimarães (67 Km de Cuiabá) desde o início do bloqueio parcial da MT-251, na região do Portão do Inferno, em dezembro do ano passado, atingem praticamente todos os setores do município.
 
A declaração é do prefeito Osmar Froner (MDB), que revelou uma queda de 80% na renda comercial da cidade.
 
“É bastante significativa a queda, né? O nosso estudo indica que 80% houve redução, não só da Chapada, mas desse corredor que tem vários negócios, desde a praça de alimentação até Rio dos Peixes, o balneário, a Salgadeira. Houve redução por conta do fluxo, é um momento difícil da cidade economicamente e socialmente”, explicou.
 
O gestor municipal busca agora auxílio do Governo do Estado para auxiliar empresários locais diante da crise financeira. 
 
“Nós fizemos uma legislação municipal de fundo de apoio e queremos aportar um recurso para que seja de aval aos empresários que estão mais endividados [...] isso vai ajudar alguns comerciantes”, disse.
 
O governador Mauro Mendes já anunciou que vai disponibilizar uma linha de crédito especial aos comerciantes e empresários de Chapada.
 
“Vamos disponibilizar uma linha de crédito especial para que eles possam continuar investindo. [...] Dentro daquilo que é política pública, aceitável e considerável, nós vamos agir”, garantiu o governador.
 
Na quinta-feira (28), o Estado anunciou o projeto de retaludamento do paredão, que colocará fim aos deslizamentos no local. A contratação da Lotufo Engenharia, que vai executar a obra, foi feita por meio de uma licitação emergencial. Mas a empresa só poderá começar os trabalhos após a autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio).

“Nós esperamos que os procedimentos, principalmente de licenciamento ambiental, pelos órgãos responsáveis, tenham celeridade. [...] Eu vou estar acompanhando, como prefeito, no sentido de que o cronograma evite o máximo a interrupção. [...] Acho que nós precisamos conciliar a passagem com a obra, que é possível”, concluiu Osmar Froner.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet