Cuiabá, segunda-feira, 17/06/2024
23:14:45
informe o texto

Notícias / Polícia

19/04/2024 às 18:01

APÓS DENÚNCIAS

‘Serial killers’ de motoristas de aplicativo tentaram fazer mais vítimas, diz delegado

Pelo menos mais duas pessoas quase foram vítimas dos criminosos

Da Redação - Gabriella Arantes / Da Reportagem Local - Amanda Garcia

‘Serial killers’ de motoristas de aplicativo tentaram fazer mais vítimas, diz delegado

Foto: Amanda Garcia/Leiagora

O trio de “serial killers” responsável pelo assassinato brutal dos três motoristas de aplicativo, em Vázea Grande, tentou fazer mais vitimas. Após o crime ser divulgado na imprensa, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP), recebeu denúncias sobre outros casos. 

De acordo com o delegado Olímpio da Cunha Fernandes, da DHPP,  pelo menos mais duas pessoas quase foram vítimas dos criminosos. “Outros fatos foram tentados, apareceram mais algumas vítimas que essas mesmas pessoas tentaram e não lograram êxito contra elas”. 

O grupo de criminosos atraía as vítimas chamando corridas por meio do aplicativo, depois rendiam os motoristas, os matavam e roubavam os seus pertences. No entanto, a polícia ainda não tem informação de há quanto tempo os serial killers agiam. 

Prisão do grupo

Keise Melissa Rodrigues Matos, 25 anos, responsável por ter emprestado o seu celular para solicitar a corrida no aplicativo e pela receptação dos veículos roubados das vítimas, foi presa pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP),  na tarde desta sexta-feira (19).

O restante do grupo de criminosos, Lucas Ferreira da Silva, 20 anos, e os adolescentes, de 15 e 17 anos, foram detidos em flagrante na noite da última segunda-feira (15). Além de roubar, eles confessaram ter matado as vítimas por prazer. 

O caso

Os motoristas de aplicativo Márcio Rogério Carneiro, de 34 anos, Elizeu Rosa Coelho, de 58 anos, e Nilson Nogueira, de 42 anos, foram mortos pelo trio no último final de semana, em Várzea Grande.

Márcio foi localizado no bairro Jardim Petrópolis, região do Chapéu do Sol; Elizeu próximo a um lixão no Capão do Pequi e Nilson nas proximidades do bairro Souza Lima, todos apresentavam marcas que evidenciam a brutalidade do crime.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet